Trem do Fim do Mundo – Ushuaia

em Banco de Imagens do RS
Trem do Fim do Mundo – Ushuaia

A Estação do Trem do Fim do Mundo está fora da cidade de Ushuaia, na Rota Nacional Nº 3, há 15 minutos do centro, próxima do Vale do Rio Pipo, entre o Monte Susana e a cadeia montanhosa Le Martial.

Na “Estacion del Fin del Mundo” existem cinco locomotivas à vapor funcionando: Camila, adquirida em 1995, Ingeniero Porta, 1994; Ingeniero Muratgia, 1993; Ruston, 1937; Tierra del Fuego, 1999. O Trem do Fim do Mundo, no Ushuaia também chamado de “O Trem dos Presos” é uma das principais atrações da Ushuaia, num passeio que permite conhecer parte da história da Terra do Fogo e do que foi um dia, o trem do presídio.

Em 1909 começam os primeiros trabalhos ferroviários realizados pelos presos, o que torna o trem conhecido por “trem dos presos”. Os confinados do penal de Ushuaia usavam o trem para transportar madeira, dos bosques que hoje formam parte do Parque Nacional. Ao longo do percurso diversos atores estão vestidos de presos simulando construir a ferrovia…

Em 1952, ele deixa de circular para retornar em 1994, como um trem turístico. O Trem do Fim do Mundo Percorre uma parte inacessível do Parque Nacional Terra do Fogo. O passeio dura 1 hora e 40 minutos, percorrido ao longo do rio Pipo, o qual atravessamos em Puente Quemado até chegar à Estação La Macarena, onde fazemos uma parada para fotografar. Passa pelos restos de uma velha serraria, rodeia uma turfeira até terminar numa curva entrando em um bosque no Parque Nacional.

O passeio é uma graça, vale a pena. É como enxergar com os olhos do passado. Os vagões são confortáveis, o primeiro deles é reservado para pessoas com necessidades especiais e idosos. As janelas são bem grandes, os vagões possuem mesas e poltronas e, a calefação é ótima.

A parada final é feita no Parque Nacional Tierra del Fuego, daí para frente o passeio é feito em vans que percorrerão o parque fazendo breves paradas.

Localizado a 11 km de Ushuaia o Parque Nacional Tierra del Fuego é o mais austral do continente e possui 63 mil hectares. Criado em 1960, para proteger restos arqueológicos yámanas, espécies de animais e vegetação da região, o Parque contém montanhas, vales congelados, lagos e uma costa marítima intocada. No Parque é possível conhecer as Castoreras, ou diques feitos pelos castores, os quais não são originários da região. Antigamente foram introduzidos 25 casais e hoje se estima que pode chegar a ter mais de 70 mil na região. O Parque Nacional está no extremo austral da cordilheira dos Andes e estende-se ao norte desde o Canal de Beagle até o outro lado do Lago Fagnano. É o único parque da Argentina que possui saída ao mar. Ocupa 6 km do Canal de Beagle e faz divisa com o Chile.

O trem funciona durante 365 dias anuais, em diferentes horários de acordo à época do ano. Duração: 60 minutos de sentido único.

Junte-se a nós nessa aventura pela Patagônia:

Seguindo o nosso blog no Facebook: https://www.facebook.com/agenciapreview
Seguindo nosso perfil no Twitter: https://twitter.com/agenciapreview
Seguindo nosso perfil no Google+: https://plus.google.com/+Agenciapreview
Seguindo nossas fotos no Instagram: @jeffbernardes

Você pode ver a galeria de fotos da Patagônia Argentina aqui !

Curtiu? Compartilhe: