Uma final inédita na Libertadores da América

em Blog

A torcida do Fluminense sustentou por 120 minutos a crença de que seu time conseguiria conquistar o maior título dos 95 anos de sua história gritando “Eu acredito”.



Tinha o Papa.

Aqueles “malucos” correndo na arquibancada.



Tinha até o Máscara.



Mas não funcionou. Além de um time com muita sorte a LDU contava com uma torcida que chamava a atenção.



E mesmo com o Fluminense comemorando vários gols.

O Maracanã foi palco da primeira conquista equatoriana da Copa Libertadores da América. Depois de perder no tempo normal e na prorrogação por 3 a 1, a LDU derrotou os cariocas nos pênaltis e levou alguns jogadores do Flu ao verdadeiro desespero.

Enquanto os equatorianos comemoravam o título da maior copa sulamericana, passaporte oficial para o mundial no Japão.

Renato Gaúcho assumia o formato “cristo” naquela que poderia ser a sua redenção como técnico.

Após grande espetáculo, a LDU vai disputar o Mundial de Clubes em dezembro, no Japão, contra Manchester United (Inglaterra), Pachuca (México) e Waitakere United (Nova Zelândia). Os outros três participantes – os campeões da África, da Ásia e do Japão – serão conhecidos até novembro.

Compartilhe:

Veja Também:

Bem vindo ao blog da Preview - Banco de Imagens.

Fique a vontade para compartilhar nossas fotos!

Embarque nesta aventura

Receba nossa newsletter, conteúdo exclusivo, promoções e muito mais...