Sabiá-laranjeira – Turdus Rufiventris

em Blog
Sabia‡-Laranjeira - Turdus rufiventris

Sabia‡-Laranjeira - Turdus rufiventris

O sabiá-laranjeira (Turdus rufiventris), também conhecido como sabiá amarelo, tornou-se em 2002 a ave-símbolo do Brasil (já era ave-símbolo do estado de São Paulo desde 22 de setembro de 1966) por sua imensa popularidade no país, citada por diversos poetas como o pássaro que canta na estação do amor ou seja, primavera. Mede aproximadamente 25 centímetros, tendo plumagem vermelho-ferrugem no ventre, levemente alaranjado, sendo o restante do corpo de cor parda, com bico amarelo-escuro.

É ave de canto muito apreciado, que se assemelha ao som de uma flauta. Canta principalmente ao alvorecer e à tarde. O canto serve para demarcar território e, no caso dos machos, para atrair a fêmea.
Não há dimorfismo sexual, pois, ambos são iguais e a fêmea também canta, mas numa frequência bem menor que o macho.

O canto do Sabiá é parcialmente aprendido, havendo linhagens geográficas de tipos de canto, e se a ave conviver desde pequena com outras espécies, pode ser influenciada pelo canto delas e passar a ter um canto “impuro”. Clique aqui para ouvir o canto do sabiá

Sabia‡-Laranjeira é encontrado em casais e grupos

Sabia‡-Laranjeira é encontrado em casais e grupos

Na natureza, é encontrado em casais e grupos familiares quando em proceso de criação.É ave de ambientes abertos, preferindo viver em bordas de matas, pomares, capoeiras, entorno de estradas, praças e quintais, sempre por perto de água abundante. É um pássaro territorial: demarca uma área geográfica quando está em processo de reprodução e não aceita a presença de outras aves da espécie. O sabiá-laranjeira vive em torno de 30 anos.

Sua nutrição se compõe basicamente de insetos, larvas, minhocas, e frutas maduras, incluindo frutas cultivadas como o mamão, a banana, a laranja e abacate. É uma ave que convive bem com ambientes modificados pelo homem, seja no campo ou na cidade, desde que tenha oportunidades de encontrar abrigo e alimento. Pode inclusive fazer seu ninho – uma tigela profunda de argila e folhas secas – em beirais de telhados.

Sabiás comendo na bananeira

Sabiás comendo na bananeira

Leve uma de nossas fotos para sua decoração

Acompanhe-nos no Twitter e receba nossas imagens diariamente.

Compartilhe:

Veja Também:

Bem vindo ao blog da Preview - Banco de Imagens.

Fique a vontade para compartilhar nossas fotos!

Embarque nesta aventura

Receba nossa newsletter, conteúdo exclusivo, promoções e muito mais...